28 de setembro de 2010

BLOG Guitar Player


MAIS UM DESAFIO

Aqui estou mais uma vez na Europa e, como sempre, vivendo novas experiências que irei partilhar na próxima edição. Antes de contar sobre a primavera fria do Velho Mundo, devo descrever um pouco um dos momentos mais intensos que minha carreira proporciona, um novo desafio: a gravação de mais um álbum do Angra.

Será o sétimo álbum de estúdio da banda. Mesmo se contarmos os EPs, álbuns ao vivo, versões e DVDs, esta experiência é esporádica e sempre marcante em minha vida – um reflexo do momento, minhas vontades, meus ideais, uma leitura do que penso sobre o estilo que fazemos com o Angra.

Ao longo do último mês, meus dias resumiram-se às quatro paredes do estúdio Norcal, em São Paulo. Guitarras e violões para o novo álbum foram registradas diariamente para cumprir a agenda determinada. Cada gravação é a impressão de algo que ficará para sempre, mas há uma enorme probabilidade de que mimetizemos essas execuções detalhadamente por muito tempo, ao longo da carreira.

Gravações são dias intensos, nos quais o que foi definido em ensaio deve tomar forma e ser documentado em áudio. São nesses dias que me transformo em um garoto e seus brinquedos, numa regressão psicológica consciente. Para o estúdio, levei mais de vinte guitarras, sete amplificadores, violões e incontáveis pedais para uma diversão sem precedentes – experimentar cada objeto sonoro é a base de uma boa gravação. O segredo de um resultado satisfatório em estúdio é esse preâmbulo, anterior às gravações propriamente ditas. É muito bom poder se dar ao luxo dessas experimentações, testes e conexões inusitadas, em que todas as combinações devem receber a sua devida atenção – testar cada guitarra com amplificadores diferentes, alterando também a espessura da corda ou somando algum efeito externo. Tudo influencia a forma de tocar, as inspirações momentâneas e a forma de improvisar, e essa catarse de ideias – criada a partir desse momento lúdico – é selada para todo o sempre.

Por exemplo, jamais imaginei que, 17 anos depois de registrado, eu ainda estaria executando exatamente igual (ou quase...) o solo da música Carry On, que improvisei nos últimos instantes antes da mixagem do álbum Angels Cry. Se soubesse disso naquele momento, talvez tivesse ficado nervoso a ponto de travar e não sair do lugar.

Outro dia li um comentário de Steve Vai no qual ele dizia que temos de focar em alcançar 90% do que almejamos, pois assim será possível atingir 110%. Ele tem razão, porque a pressão de querer atingir seu máximo possivelmente gerará um desconforto que inibirá o objetivo de chegar ao êxito. Assim, quando o botão vermelho de Rec piscar, procure não pensar que aquela é a única oportunidade de acerto, onde deve morar a perfeição. Apenas aproveite a oportunidade e faça a sua música.

Não deixe de visitar meu blog no site Guitar Player: http://kikoloureiro.guitarplayer.com.br. Você pode sugerir temas para esta coluna pelo e-mail info@kikoloureiro.com.br. Dúvidas e comentários são sempre bem-vindos. Siga-me também no Twitter: www.twitter.com/kikoloureiro


12 comentários:

ro nunes disse...

Nossa, não imaginava que era isso tudo, que dava esse trabalho todo. O bom é de ver que vale a pena o resultado, dos comentários não so dos fans da banda mas também de amigos meus que eu obrigo a ouvir comigo heheheh
beijos

Tha disse...

Muito legal a matéria.
Hoje em dia é muito difícil trabalhar com algo que realmente se goste e ainda ter um bom retorno.

Patty disse...

Nossa Kiko, desejo-lhe muita sorte. Estou feliz esta tarde por ter entrado aqui, é impressionante como amo ler o que você escreve, você fala de musica de uma forma que apenas pessoas sensíveis, talentosas e apaixonadas falam. Eu me transporto para um mundo muito mágico enquanto leio, parece até que ouço a sua voz.
Te admiro demais.
Este novo trabalho vai com certeza ter o melhor de vocês, pois está sendo lapidado com tudo o que há de melhor em cada um. Boa estadia na Europa e divirta-se muito nas gravações.... Eu daria tudo para assistir um ensaio ou gravação de vocês ao vivo. Deve ser mágico. Beijos de sua sempre fan Patty.

Marcelo disse...

Parei nesse testo do Kiko ,ele demonstra uma experiência fina .Sou Fã dele desde criança , tenho várias fotos em vários momentos com ele e ele nunca deixou de ser o mesmo. Parabéns meu ídolo.

Caroline disse...

Eh...mais depois de tanto trampo os resultados não podiam ser melhores. O Aqua ficou muito bom mesmo!

Bjs

marimoura disse...

...São nesses dias que me transformo em um garoto e seus brinquedos, numa regressão psicológica consciente. Para o estúdio, levei mais de vinte guitarras, sete amplificadores, violões e incontáveis pedais para uma diversão sem precedentes...(Kiko).
Caramba que maravilha!
Posso até ver essa linda cena e seus talentosos personagens vivendo um sonho real que ficará msm,para sempre.
Seus texpos merecem um livro,tal é
a qualidade e sabedoria que possuem suas palavras.
Nas coisas difíceis é que encontramos as mais belas artes e prazer depois de concluidas.
Voce é msm o Mestre da guitarra!
Amo seus trabalhos e admiro demais
sua dedicação e empenho.
Sucesso mais e bjssssS!

Elaine Candeas disse...

Oi!
Concordo com a Carolina, que sempre está postando para você como eu também, e realmente o AQUA ficou muito bom, para quem gosta do estilo do Angra é um prato cheio. EU AMO, MEU MARIDO ODEIA! RSRSRSRS. Mas é tudo dor de cotovelo.
Adorei os últimos parágrafos, e é bem isso mesmo, às vezes a gente fica tão abitolado numa frase de uma música, batendo todo dia nela, e não sai nada. Ao contrário de quando você pega a música para tocar por tocar, e sinceramente, não sei o que acontece, flui.
A guitarra é algo muito louco, pra tocar a gente não pode pensar, tem que sentir, não pode ser calculado como agente fica de início. Meu professor pega no meu pé para me soltar e ouvir a música, sentir as cordas, é fascinante...Eu estou amando tocar guitarra. Hoje sou viciada em praticar guitarra, tenho meu horário com ela marcado todos os dias.
Kiko, boa estadia ai na Europa, e acho que todos aqui ficaremos aguardando ansiosos por mais uma postagem sua no mês que vem.
E é isso ai!!!
Blz!!!

Fábio Cezar disse...

Bom trabalho, uma ótima viagem!

mari moura disse...

E aí cara!Está demorando mto
pra postar,e eu como fan de carteirinha,coração,alma...
já estou com sintomas de
saudades.
Qto ao clipe da música "Lease of Life",ficou um arraso!D:
bjus.

Instrumentos musicais disse...

Realmente Parabéns e continua assim fazendo o que gosta,acima de tudo quando se faz bem como você.

Balanca digital disse...

A guitarra é algo muito louco, pra tocar a gente não pode pensar, tem que sentir, não pode ser calculado como agente fica de início. Meu professor pega no meu pé para me soltar e ouvir a música, sentir as cordas, é fascinante...Eu estou amando tocar guitarra. Hoje sou viciada em praticar guitarra, tenho meu horário com ela marcado todos os dias.

Iris Gabrielle disse...

Kiko, parabéns pelo trabalho! A cada dia admiro mais tua postura. Fazemos bem aquilo que gostamos, por isso você é tão bom no que faz, porque faz com paixão, mais que paixão, com amor.
Tempo é uma coisa complicada pra mim, mas adorei seus textos e tentarei visitar mais seu blog pra que possa acompanhá-lo.
Muito sucesso!!!
beijossss