17 de dezembro de 2010


Ásia: Descobertas e Aprendizados

(Parte 1)

A saga pela Ásia começou por uma interminável viagem a Xangai, onde o relógio biológico é trapaceado e o dia vira noite e a noite vira dia. O voo, que de bom só teve o sorriso das aeromoças, contou com a presença de brasileiros animados com a possibilidade de realizar “negócios da China” na Expo Shanghai 2010. E eu com minha guitarra nas costas e o desafio de agradar a iminente potência mundial.

A “Expo dos olhos puxados” é igual a qualquer outra, a não ser pela liberdade de poder tocar no volume que bem entender, sem salas fechadas ou homens de preto com seus decibelímetros. Ensurdeci por três dias, mas competi à altura no estande da Laney, que contava com um line array de dar inveja a muitas casas de show.

Mas, na China, aventura mesmo é a culinária. Todas as noites participei de jantares, que sempre reservavam surpresas nas mesas giratórias dos restaurantes aristocráticos. O auge foi o jantar no qual foi servida uma suculenta cobra regada a “Chinese wine”, que de vinho não tinha nada: pura cachaça de arroz com 52% de álcool, curtida em cobras, gatos, ratos, abelhas e o que mais sua imaginação permitir. O restaurante parecia um laboratório do Butantã e me fez lembrar dos tempos em que estudava biologia na USP.

De Xangai fui para Osaka, Japão, onde o Angra foi convidado a participar de um dos maiores festivais de metal do planeta, o Loud Park Festival. Ozzy, Avenged Sevenfold, Motörhead e Angra como bandas principais de um dos dias do evento. Uma responsabilidade enorme. 10 mil nipônicos em Osaka e 20 mil em Tóquio. O Japão já conheço bem, mas é sempre uma surpresa ver aquela quantidade enorme de pessoas em puro silêncio enquanto esperam a entrada da banda preferida, uma multidão de cabelos lisos e pretos, olhos puxados sempre curiosos e observadores. Cenas impagáveis, como Ozzy pulando corda no backstage, também ficaram na memória. Porém, o mais difícil de tudo é a agenda sufocante dos japoneses. Tudo cirurgicamente cronometrado para que seja possível fazer inúmeras entrevistas, sessões de autógrafos e reuniões até meia hora antes e logo após o show.

Um festival como este é praticamente como uma Copa do Mundo. Você tem 60 minutos para mostrar o porquê de ter sido “convocado” para aquela posição. Não há como evitar a comparação direta com outras bandas de grande porte, além de ser uma performance direcionada a um público notoriamente considerado superexigente.

Nesse ambiente, é fácil alguém do grupo ser tomado por um nervosismo contagioso. Para evitar isso, um bom estado de espírito de toda a banda é fundamental. Nada do que foi ensaiado e treinado valerá se a autoconfiança não estiver lá em cima. Uma arrogância saudável e consciente, imaginar que cada um do grupo está gabaritado para impressionar o mais incrédulo fã e a certeza de que anos de estudo nos colocaram merecidamente naquela posição são peças-chave para um controle emocional que fará com que a banda realize um show impecável.

Por fim, tudo saiu conforme havíamos planejado e, no dia seguinte, com a sensação de alívio, embarcamos para Taiwan. No próximo mês, a continuação dessa turnê inesquecível. Até lá!

10 comentários:

Denise de Oliveira disse...

Imagino o quão emocionante tenha sido tocar no Loud Park. Assisti ao video postado no Youtube onde o Angra comentava do show e do fantástico restaurante onde tudo é feito a base de CRAB.
Enfim, espero curiosamente para saber como foi o restante dessa tour.
Abraços.
;)

Dyah Prabaningrum disse...

comendo cobra....kkkkkk was it taste like chicken?

You studied biology at USP, one of the best university in South America ? I imagine how you talked about taxonomy, Mendel's law of segregation, and biological mechanism of evolution while playing guitar, hahahaha.

I think you still remember those subjects. Happy Christmas :)

*kissess

Iris Gabrielle disse...

Sem dúvidas, tudo isso é fruto do belíssimo trabalho realizado por vocês! E experiências assim são únicas, de fato.
Mais uma vez, parabéns meu querido!(sem querer ser repetitiva)
Aguardo o próximo post!
Mil beijos

mari moura. disse...

どのようにですか?
Caramba heim Kiko?
Sua vida é msm um espetáculo sem igual.
Tantas experiências,coisas novas,enfim...show.
Como estou com saudades de ti,hj resolvi deixar-lhe meu carinho e dedicação.
Aproveito para desejar-lhe um ótimo Natal e Ano Novo,com maaaaaaaaaissss
Sucesso e mta saúde.
Adoro voce cara!cada dia mais,e curto seus trabalhos pra caramba.
Bjs e bjusssssssssS!mari moura.

Furtado dos Anjos disse...

Fico esperando ansioso as suas novas postagens ,pois, além da poeticidade das palavras, nos reflete uma força que para quem pretende um dia ser um grande músico isso impulsiona a não desistir dessa carreira de tantos enclaves... então ... imagino o sr. kiko loureiro em uma poltrona de avião com seu caderninho na mão(palmtop) registrando cada momento de sua jornada para no fim do expediente postar aqui!
muito obrigado.

Caroline disse...

A China parece ter um cardápio bem exótico, digamos assim, não deve ser nada fácil degustar pratos totalmente diferentes da nossa cultura, mas pelo menos deu pra aumentar a bagagem cultural e relembrar os tempos de faculdade neh...hehe.

Gabriel Almeida disse...

deve ter sido muito massa no loud park,e ver o Ozzy pulando corda no backstage,é de morrer,comer cobra é bom??rsrsrsrsrs!!ja comi sushi mas obra e novidade pra mim!!post maneiro.

wendrio disse...

kiko, eu vou ser bem cinsero e objetivo! estava vendo as dicografias do angra e ví alguns albuns com a presença de letras satanicas e nomes de faixas tambem satanicas! cara eu sou muito seu fã! e apesar de q voces do ANGRA fizeram isso, eu mi decepcionei de uma forma quase não acreditando que voces fizerm isso! pra min que sou um guitarrista evangélico, não tem explicação o que voces fizeram! eu escultava voces toda hora aqui em casa, apesar de eu morar no Pará, mais desde criança escultava já voces!e só sabendo disso anos depois, fiquei totalmente me sentindo uma pessoa que gostava pra caramba de vcs e por essas coisas elevadas ao satanismo ñ quero mais saber de voces! vocs me decepcionaram muito! o que voces tem a dizer sobre isso? olha só, pra min não tem outro guitarrista no mundo melhor que voce! sabe porque? porque voce é totalmente humilde e por voce ser Brasileiro! mais agora fica a critério de voces escolhrem o bem ou o mal! reflitam sobre isso. Um dia tudo na terra vai acaba! e eu não quero que voces fiquem do lado de lúcifer! no dia do juízo final Deus vai revelar tudo isso o que o homen chama de "deus" que é o dinheiro, fama, e conhecimento musical! pensem bem! ainda ha tempo!

flavia disse...

Deve ter sido maravilhoso tocar no Loud Park... e com sentimentos tão contraditórios... o prazer de tocar em um lugar tão maravilhoso e o "desprazer", eu acho, de ter comido uma comida tão exótica mas, é ossos do ofício né. O melhor de tudo é o merecimento e reconhecimento de ter tocado lá simplesmente por ser uma banda tão maravilhosa!!! beijos, Flávia.

Flávia Viégas disse...

Não dá nem para imaginar como deve ter sido maravilhoso tocar no Loud Park. Deve ter sido um misto de prazer com euforia o que contradiz com a comida, que não deve ter sido tão prazerosa... Mas, são ossos do ofício ou "cobras do ofício"... Nada que uma banda tão maravilhosa como o Angra e com um guitarrista mais maravilhoso ainda como o Kiko não tirassem de letra. Beijos, Flávia.