28 de setembro de 2010

BLOG Guitar Player


MAIS UM DESAFIO

Aqui estou mais uma vez na Europa e, como sempre, vivendo novas experiências que irei partilhar na próxima edição. Antes de contar sobre a primavera fria do Velho Mundo, devo descrever um pouco um dos momentos mais intensos que minha carreira proporciona, um novo desafio: a gravação de mais um álbum do Angra.

Será o sétimo álbum de estúdio da banda. Mesmo se contarmos os EPs, álbuns ao vivo, versões e DVDs, esta experiência é esporádica e sempre marcante em minha vida – um reflexo do momento, minhas vontades, meus ideais, uma leitura do que penso sobre o estilo que fazemos com o Angra.

Ao longo do último mês, meus dias resumiram-se às quatro paredes do estúdio Norcal, em São Paulo. Guitarras e violões para o novo álbum foram registradas diariamente para cumprir a agenda determinada. Cada gravação é a impressão de algo que ficará para sempre, mas há uma enorme probabilidade de que mimetizemos essas execuções detalhadamente por muito tempo, ao longo da carreira.

Gravações são dias intensos, nos quais o que foi definido em ensaio deve tomar forma e ser documentado em áudio. São nesses dias que me transformo em um garoto e seus brinquedos, numa regressão psicológica consciente. Para o estúdio, levei mais de vinte guitarras, sete amplificadores, violões e incontáveis pedais para uma diversão sem precedentes – experimentar cada objeto sonoro é a base de uma boa gravação. O segredo de um resultado satisfatório em estúdio é esse preâmbulo, anterior às gravações propriamente ditas. É muito bom poder se dar ao luxo dessas experimentações, testes e conexões inusitadas, em que todas as combinações devem receber a sua devida atenção – testar cada guitarra com amplificadores diferentes, alterando também a espessura da corda ou somando algum efeito externo. Tudo influencia a forma de tocar, as inspirações momentâneas e a forma de improvisar, e essa catarse de ideias – criada a partir desse momento lúdico – é selada para todo o sempre.

Por exemplo, jamais imaginei que, 17 anos depois de registrado, eu ainda estaria executando exatamente igual (ou quase...) o solo da música Carry On, que improvisei nos últimos instantes antes da mixagem do álbum Angels Cry. Se soubesse disso naquele momento, talvez tivesse ficado nervoso a ponto de travar e não sair do lugar.

Outro dia li um comentário de Steve Vai no qual ele dizia que temos de focar em alcançar 90% do que almejamos, pois assim será possível atingir 110%. Ele tem razão, porque a pressão de querer atingir seu máximo possivelmente gerará um desconforto que inibirá o objetivo de chegar ao êxito. Assim, quando o botão vermelho de Rec piscar, procure não pensar que aquela é a única oportunidade de acerto, onde deve morar a perfeição. Apenas aproveite a oportunidade e faça a sua música.

Não deixe de visitar meu blog no site Guitar Player: http://kikoloureiro.guitarplayer.com.br. Você pode sugerir temas para esta coluna pelo e-mail info@kikoloureiro.com.br. Dúvidas e comentários são sempre bem-vindos. Siga-me também no Twitter: www.twitter.com/kikoloureiro


13 de setembro de 2010

Horários na Expo Music do Kiko Loureiro

TDT ( Tagima Dream Team )

19/09 e 21/09 , maiores informações

http://tagimadreamteam.com.br/


Horários na Expo Music do Kiko Loureiro:

Quarta 22/09

19:30hrs Laney ( estande Equipo )

18:30hrs Tagima

19:30hrs Sparflex

Quinta 23/09

17:45hrs Tagima

19:00hrs Sparflex

Sexta 24/09

17:00hrs Zoom ( estande Royal )

18:30hrs Sparflex

20:00hrs Tagima

Sábado 25/09

15:00hrs D'addario ( estande Musical Express )

16:00hrs Zoom ( estande Royal )

17:00hrs Laney ( estande Equipo )

18:00hrs Sparflex

19:15hrs Tagima

Domingo 26/09

15:00hrs D'addario ( estande Musical Express )

17:00hrs Sparflex

18:30hrs Tagima


Maiores informações:

http://www.expomusic.com.br/2010/codigo/home.asp?resolucao=1280